12 de julho de 2009

Pessoas são bichos


Tanta gente te conhece por cortinas que nunca deveriam ser abertas, sabia?
Pensei muito antes de postar aqui hoje, afinal quem verá toda essa baboseira derretida não deixa de ser pessoa. Mas, se quiser, continue a avaliar você mesmo linhas abaixo. (desculpe se a realidade é tão crua)



É um tanto quanto absurdo pensarmos se as pessoas que nos rodeiam fazem parte de nossos dias como nossa roupa, nosso relógio, nosso sutiã ou qualquer outra porcaria que você use e não sai de você o dia todo. Elas parecem nos acompanhar, auxiliar, morrer por nós, mas parecer não é e nunca será ser.
É triste? É muito forte para você?
Isso quebra mais meu coração, pois enxergo isso há semanas, meses...
Embora toda garota tenha sua melhor amiga, todo cachorro confie essencialmente em seu dono, todo bom marido não perca os velhos parceiros de cerveja, nada disso exclui a possibilidade de estar intensamente sozinho.

Não sei exatamente, mas é tão difícil confiar em alguém. É como uma maratona quilométrica que nunca aparece a faixa de chegada, ou seja, por mais que tente, não terá um ser permanente ao seu lado.

(Um dia desses querendo libertar-me da Fabiana que ele conheceu, acabei com tudo, estraguei o único confidente que tinha. O momento que passei está a cada dia deixando mais marcas de que nada ocorre por acaso.)



Ainda presencio bichos que estão a espera da nossa morte, de nossa desgraça. Para eles, terá o momento do 'bote'. Para nós, alertas não nos faltam. O que falta é enxergar.
Até onde vai a trajetória humana em pontes finas de conhecimento e liberdade?

Quero que você acorde para o mundo!
E se não for agora, aguarde o príncipe encantando e será feliz para sempre, viu? ¬¬

3 comentários:

Débora Andrade disse...

É verdade, nos dias de hoje mal sabemos em quem confiar, infelizmente comigo ocorre sempre o contrário: confio demais. Aquela confiança de dar a tua senha do orkut para alguém que tu nunca viu na vida. Mas, que no fundo você sabe que nunca iria hackear o teu orkut. Eu faço isso, ou confio até mais, confio o meu coração à alguém, tipo quando tu empresta uma coisa, só que algumas pessoas não têm cuidado, e te devolvem aquela coisa quebrada, no caso do coração, é uma dor imensa.
É 'pessoas são bichos', vemos a semelhança na 'caça à presa', os animais vêm sorrateiramente, quietos, calados, e depois dão aquele bote, fazemos o mesmo! Ou melhor, ALGUMAS pessoas fazem o mesmo.
Só espero que vossa senhoria volte aqui mais e mais vezes, os teus posts prendem qualquer um! :D

Beeijos branquela linda e nerd :*

Elisabeth Aparecida disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Elisabeth Aparecida disse...

Nossa... esse texto realmente é de arrepiar! Um conteúdo bastante tocante no que diz respeito a realidade, mas não deixa de ser verdadeiramente bonito, Fabi. Parabéns pela sua espontaneidade, sinceridade e acima de tudo muita coragem de expor seus sentimentos através dessas palavras, sentimentos esses que, com certeza, estavam lhe trazendo alegrias eufóricas apenas momentâneas.
Acredito que todos nós um dia passamos, ou ainda vamos passar por essa situação ou uma semelhante a essa. Agora você sabe que, jamais deverá permitir que certas alegrias de momento venham como "nuvens traiçoeiras" e acabam levando aquilo que é muito importante e precioso pra você.
Mais uma vez, parabéns por essa atitude bonita.
Beijão, Beth.

Postar um comentário

Sente-se, relaxe.